O QUE VOCÊ PODE ESPERAR DE UMA REUNIÃO DE EA?

1- Quem vem às reuniões de EA?
R: As reuniões são assistidas por homens e mulheres que estão infelizes com suas vidas, estaão passando por problemas emocionais e estão a procura de alívio.

2- Vou me sentir "em casa"?
R: Todos são bem vindos às reuniões de EA. Não fazemos distinção entre tipos de problemas emocionais, classe social, cor , sexo, nem julgamos ou declaramos serem alguns problemas mais sérios que outros. Não importa o que esteja sentindo, você provavelmente vai encontrar um outro que também tem esses mesmos sentimentos.

3- Durante anos venho tentando exaustivamente conseguir o auto-controle. Se eu for ao EA isto significa que sou emocionalmente doente?
R: O primeiro passo para a nossa recuperação é admitirmos que somos impotentes perante as nossas emoções. Isso não significa que somos mentalmente doentes. O simples fato de sentirmos que somos impotentes perante as nossas emoções nos dá a esperança de aprendermos a quebrar as cadeias que nos escravizam a elas e a iniciar a nossa recuperação.

4- Se os membros de EA não dão opiniões nem aconselhamentos, como posso esperar conseguir ajuda de um grupo cujos membros podem ser tão emocionalmente desajustados quanto eu?
R: Não viemos ao EA para que alguém resolva nossos problemas. Em vez disso, viemos compartilhar nossas experiências com o grupo e, a medida que partilhamos nossos sentimentos e sentimos a compreensão sem julgamento dos outros membros, descobrimos que nossos problemas não são tão grandes. Quando ouvimos outros compartilharem, descobrimos que não somos únicos nem irracionais, como achávamos, e vemos que outros tiveram esses mesmos sentimentos. Isso ajuda a acabar com nosso medo de estarmos irremediavelmente doentes.

5- Se meus problemas emocionais tornam difícil para mim falar na frente dos outros, como posso ser ajudado em uma reunião?
R: Ainda que compartilhar nossos sentimentos seja uma parte vital na nossa recuperação, também podemos ser ajudados ouvindo. Somos ajudados ouvindo o que os outros têm para contar porque assim vemos que não somos os únicos. Essa troca cria um vínculo entre nós. No devido tempo, mesmo os que são tímidos de mais ou têm medo de falar, descobrem que irão se abrir e revelar os sentimentos que os estão perturbando.

6- Alguém vai tentar me forçar a falar?
R: Ninguém deverá fazer isso. Todos os companheiros, em todas as reuniões, são livres para compartilhar ou não, dependendo dos seus sentimentos naquele momento. Todos nós já sentimos a necessidade de ficar em silêncio e, portanto, respeitamos isso nos outros. Desejando garantir a sua oportunidade de compartilhar, o coordenador da reunião poderá convidá-lo a falar. Um simples "passo a vez" é compreendido como significando que você prefere participar da reunião em silêncio. Isso é ótimo!

7- Quem é o coordenador da reunião? Ele me dará conselhos?
R: Ninguém dever dar conselhos em nossas reuniões. O coordenador é um membro do grupo cuja responsabilidade é coordenar a reunião, zelando pela 1a. Tradição ("O Bem estar do grupo deve estar sempre em primeiro lugar..."). Essa pessoa não é um conselheiro ou mentor e não tem mais autoridade do que qualquer outro membro do grupo. Qualquer um no grupo pode ser voluntário para coordenar, se assim o desejar. O melhor é que se mude de coordenador periodicamente.

8- Algumas vezes minhas emoções descontroladas me assustam. Às vezes elas parecem totalmente irracionais. Alguém vai criticar isso?
R:Os conceitos de EA sugerem que os membros nunca julguem ou critiquem os outros. Tudo que você sente provavelmente já foi sentido por alguém no grupo, independente de quanto irracional isso lhe pareça. De fato, muitos de nós viemos a considerar as nossa reuniões de EA como um porto seguro, onde podemos revelar seja o que for e encotramos total compreensão. Outro de nossos conceitos sugere que tudo que é dito em uma reunião deve ficar nela, nao devendo ser repetido a outros que nela não estiveram presentes.